22 setembro, 2010

Pela preservação da cultura



Há em minha rua um imóvel da Prefeitura de Osasco que abrigou por vários anos o posto de saúde do bairro. Após a mudança do posto para um novo imóvel, maior e mais novo, o antigo foi largado às traças. Inúmeros contatos foram feitos por mim com a Prefeitura e algumas secretarias pedindo, quase implorando, por uma nova utilização para o imóvel. Até que finalmente fui atendido pela Secretaria de Cultura, que se interessou por uma de minhas ideias, implantando no local, no ano de 2008, um Bolsão de Cultura, oferecendo cursos gratuitos para toda a população, que há anos estava carente de equipamentos públicos de qualidade voltados à cultura.

Mas o que era bom durou pouco, muito pouco. Após algum tempo de funcionamento o Bolsão simplesmente foi fechado. A resposta dada fora a de que tiveram "problemas" com os administradores. E agora, o problema é de todos nós, que não temos mais o local onde podíamos aprender um pouco mais de arte.

Tentei por diversas vezes entrar em contato com a Secretaria de Cultura para tentar entender o problema, mas o que no começo foi um atendimento amigável e atencioso, tornou-se um completo descaso, falta de respeito e pouca importância. Não tive nenhum dos meus e-mails respondido desde que o Bolsão parou de funcionar.

E para piorar ainda mais a situação, corre a boca pequena que alguns moradores [católicos] pretendem pedir que a Prefeitura doe o imóvel do Bolsão para que ali façam a igreja que começou a tomar forma entre eles. Mas acredito que entre uma igreja católica e um ponto cultural, o segundo seja mais útil ao bairro e a todos os moradores, sejam eles católicos, protestantes, ou umbandistas. Não é correto cercear o direito de uma parte da população de ter acesso à cultura apenas para favorecer a vontade de alguns poucos de terem um local para praticar sua religião.

Osasco necessita de mais cultura, mais música, mais arte. E um bem público ser dado a igreja, seja ela de qual religião for, é, além de crime, um completo desrespeito a liberdade religiosa e a um patrimônio que é de todos.

2 comentários:

K. disse...

não me surpreende.
SP só está mudando porque é um nicho importante que nenhuma outra cidade assumiu e traz prestígio!

Igo Araujo disse...

A força politica, ou o prestigio junto a ela, das organizaçoes religiosas eh mto forte. ai acontecem bizarrices como essa no seu bairro. ha qm va dizer, dps de Realengo, q precisamos mais de deus e de fe e de bondade e toda aquela tediosa retorica religiosa q nao leva a lugar nenhum de fato."Precisamos de Deus, nao de Saber...". neste caso de Cultura.

ps: desculpe pela falta de acentuaçao. estou postando do meu cel made in China... ai ja viu...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...