22 agosto, 2010

Brasil, um país de aborto e hipocrisia

Atualmente a única discussão sobre o aborto é se o deus cristão, do alto de toda sua magnitude e onipresença, permite ou não "tal ato de atrocidade com a vida do ser humano". Mas as pessoas se fazem de cegas para o que realmente está por trás da decisão que leva a uma mulher optar pelo aborto. Não quero aqui julgar a escolha religiosa de cada um, mas o que não posso deixar de julgar é o tamanho da hipocrisia de um povo que se diz temente a deus e seguidores da bíblia acharem que seus dogmas e preceitos religiosos devem se sobrepor às decisões que só cabem a cidadãos com o direito à liberdade para fazer suas próprias escolhas. Uma crença religiosa qualquer jamais deve ser vista como caminho único a todos os cidadãos de um país democrático e laico.

O aborto não é um tema polêmico apenas pelo fato de envolver a interrupção de vidas. O aborto causa discussões intensas apenas por se tratar de um ato que o povo cristão diz ser contra as "leis" de seu deus. Mas afinal, porque todos devem seguir as "leis" de algo que nem todos acreditam? Por que condenar mulheres carentes que, não tendo o poder aquisitivo das mulheres das classes A e B, que podem procurar clínicas chiques em bairros nobres, procuram curandeiras ou parteiras para realizar o aborto, correndo o risco de morrer em decorrência de complicações? Seria esse o desejo de deus? A morte de mulheres que não podem ter acesso ao atendimento médico de qualidade e à educação não pode ser visto como uma afronta à religião.

O Governo de um país onde a curetagem, procedimento pós-aborto, é a cirurgia mais realizada pelo SUS (3,1 milhões entre 1995 e 2007, de acordo com o Ministério da Saúde) tem por obrigação deixar a hipocrisia de lado e abordar o assunto sem preconceitos, passando a tratá-lo como uma das prioridades na saúde pública. E a população tem o direito de ter suas decisões respeitadas, sem o julgamento religioso e a interferência dos desejos de alguns grupos que nada tem com o papel de Governo.

A informação é a maior aliada nesse assunto. Para acabar com preconceitos, informar melhor a população e derrubar tudo o que grupos religiosos tentam disseminar na mente do povo, foi criado o site Aborto em Debate. Um espaço para a livre discussão e para encontrar tudo o que você precisa saber para fugir do senso comum e formar sua própria opinião sobre o aborto.

2 comentários:

Igo Araujo disse...

Já falei uma vez sobre aborto no meu blog. E já gastei posts demais falando sobre religião. Eu sou contra porque abortar é uma solução "fácil", acho que é falta de responsabilidade diante de um ato inconseqüente. Claro que existem casos e casos, mas...

Por outro lado, deveria, sim, existir uma legislação para garantir, não o direito indiscrimidado ao aborto, mas diretrizes à um procedimento de risco.

enquanto ao estado "laico" e Deus metendo seus dedinhos imaginários no nosso governo?... bem,... usar religião como argumento em qualquer discussão é falta de inteligência das mais graves.

flws
abçs

Simples assim... disse...

O problema como já devo ter dito aqui rs é q nossa sociedade adooora teorias! Como se a prática não existisse, como se tivéssemos q nos apegar as eticas inexistentes disso aqui, o aborto existe, fato! É nisso q temos q focar, é na prática q temos q agir! Ótimo post

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...