01 julho, 2008

Coisa rara



No último sábado eu estava em um ônibus de São Paulo quando um ser maldito começou a ouvir música alta no celular (desgraçado é aquele que fez isso virar moda!). Após alguns minutos de estorvo uma senhora pediu para que o "cidadão" desligasse o celular. Não obtendo resultado a senhora apelou para a cobradora do ônibus, que em resposta disse que não poderia fazer nada porque não queria arrumar briga de graça. E então eu pergunto: se é proibido o uso de aparelhos sonoros dentro de ônibus porque diabos a funcionária da empresa, a pessoa que deveria zelar pelo cumprimento das regras dentro do ônibus, se recusou em fazer com que o "cidadão" desligasse seu celular? Por que essa cultura maldita do "não me meto porque não é da minha vida"?

Quando regras simples como a de não usar aparelhos sonoros dentro de ônibus são burladas é um pulo para outras contravenções maiores. Ao não pedir para o passageiro desligar seu celular a cobradora passou um recado ao "cidadão" de que ele pode tudo e que regras não são para serem seguidas, que ele tem o suposto direito de fazer o que bem entender.

Brasileiro não sabe seguir regras. É um povo que se recusa a ler placas indicativas com instruções. Um outro grande exemplo é o aviso que tem em todas as escadas rolantes das estações do Metrô e CPTM. Elas são claras: "Mantenha-se à direita. Deixe a esquerda livre para circulação". E mesmo assim sempre sou obrigado a pedir que saiam da minha frente para eu passar. E nunca dão licença sem antes xingar. Aliás, devem me achar um alienígena por querer andar mais rápido na escada rolante (acho que esse povo nunca vai ser capaz de entender o porque da escada rolante estar numa estação).

O brasileiro precisa aprender que viver em sociedade implica muitas coisas, inclusive seguir regras. Elas não foram feitas para ficarem no papel. Temos que começar a seguí-las e exigir que todos entrem na linha. Só assim para ser possível uma mudança nas coisas. Inclusive viver livre daquelas merdas de celulares tocando funk dentro dos ônibus.

38 comentários:

willotep disse...

Meuuu beimmm a funcionária da empresa não pode realmente fazer nada, mesmo se ela pedisse ele até poderia desligar o som o que é raro acontecer ou então em cidades como a nossa o cara poderia agreli-la seja verbal ou fisicamente ou até mesmo sacar uma arma e aí????

Eu acho que educação como dizem, vem do berço e concordo que dá raiva quando nos deparamos com esses seres...

Uma vez eu estava no metro e o cara ligou no ultimo o celular e o piors disso foi a musica que ele ouvia, um funk proibido...ahuahuahu
Raxei o bico [mesmo com raiva]

"pau na buceta, buceta no pau...ai minha bucetinha..."

Polêmica disse...

que lindo seu blog, éle é bem diferente dos que eu já vi.

Willyan Cordeiro disse...

Pois é! Maldita popularização do celular....Já que vou reclamar, vai essa tb: Maldito Funk!!!
Agora tu penssa, na minha cidade, que é do interior, mas pensaaaa, bem do interior msm! Tivemos acesso ao celular, à 8 meses apenas. Agora c imagina, aquele monte de gnt comprando um "baile funk móvel ou portátio, como preferir!!

Pois, a coisa não é fácil!
Massa o texto!!

ABraçãoo! =))

Julia Mello disse...

sabe, esses auto falatntes são coisas que me irritam profundamente.
e acho que você tem toda a razão, esse 'jeitinho brasileiro' é um péssimo hábito pra nossa sociedade.

Polêmica disse...

ah, num brinca!! o seu blog é lindo sim...bem original!!

beijos!!!

Srtª Amora disse...

bem... eu até leio as placas de instrução, mas nems empre entendo quando tem na porta "empurre" eu sempre puxo, e vice e versa. :D

a questão da cobradora, foi o que disseram no comment anterior, ela realmente não pode fazer nada... meu pai é motorista de ônibus e vc não faz idéia dos absurdos que ele tem que ouvir.

e a nossa cultura, infelizmente e vergonhosamente, sempre burlar alguma coisa pra tirar vantagem. e sobre música no ônibus, geralmente funk, eu tbm sou contra e torço o nariz.

mas...relaxa aí.

Luana disse...

Apoooiado!
Pq esse espirito de rebeldia que insiste em quebrar regras?
Não...o brasileiro ainda não aprendeu que a frase ''Regras foram feitas para serem quebradas'', só se aplicam as regras opressoras e não as regras de convivência.
Ninguém é obrigado a ouvir oq o ''educado'' cidadão está ouvindo.


post muito bom!


beijos

Mary West disse...

Brasileiro acha que burlar as regras é motivo de graça de piada e malandragem. Tem jeito naum.

Cléeeh ; disse...

noosa eu odeio esse povinho que
escuta musica em alto falante --'
ninguém merece .^^
e o pior, é que na maioria das vezes essas pessoas tem um gosto musical .. que meu Deus . prefiro nem comentar :)

Momo disse...

Bão custava nada o cara desligar o celular! Isso só para ver como o Brasil está... o cobrador do ônibus podia pelo menos falar educadamente com o cara que estava com o som alto, mas ai... sabendo como é o Brasil nunca se sabe... algumas pessoas já partem para a agressividade por beeeem pouco! Ninguém quer mais seguir as regras e querem só festa, sendo que pode ser prejudicado depois pois uma outra pessoa também não obedeceu as regras :/ .

Suellen Verçosa disse...

Nem me fale, essa é uma questão que tem me perturbado bastante, já não bastasse terem mudado o horário do Acre e eu saio de casa ainda de noite, eu ainda tenho que ouvir todo dia dentro do ônibus um cidadão ouvindo funk ás 6 horas da manhã...é o infernooooooooooo....

Sem contar na hora do almoço agora, que na faculdade colocaram uma caixa de som enorme na frente do restaurante, e confesso odiar ouvir estilos de música que não me agradam. Pra quê inventaram fones de ouvido mesmo???

Vanessa Lee disse...

Mtas vezes as pessoas não se posicionam por receio de acabar numa confusão mto pior. O cara podia hostiliza-la, podia estar acompanhado e ser ameaçada, entre outras coisas. Ngm quer levar um murro de graça. Pode parecer exagero, mas quem garante?
E se o cara não desligou qdo a senhora pediu, o que garantia que iria atender a cobradora?
É uma situação complicada, mesmo!

Bem, comigo aconteceu um fato mais engraçado, mas que teve atuação das funcionárias para que se cumprissem as regras: http://lasanhadeabobrinha.blogspot.com/2008/07/chapinha.html

Cruela disse...

meu bem?
somos um bando de zé povinho

fernanda disse...

Realmente... mas a funcionária não poderia fazer nada mesmo pois a educação deve partir dele!!!

Nesse caso... não ande em Ônibus e em metrôs!! rsrsrs

INTERNET GRÁTIS QUE DÁ DINHEIRO disse...

"noossa eu odeio esse povinho que
escuta musica em alto falante --'
ninguém merece" [2]

Ótimo blog! Gosteis dos textos que li, vou começar a acessá-lo mais seguida. Abraços!

INTERNET GRÁTIS - Ganhe dinheiro só por estar conectado - ACESSO DISCADO OU ADSL

rick galdino disse...

Eu não moro em SP, mas nasci e sempre tenho contato com a capital. É costume eu ler ( e seguir) essas placas.
Acho que pior que o caso da escada rolante, é o povo que fica na porta do trem quando agente vai descer... Atrapalham a tua vida, a tua saída, te empurram de volta, te xingam...

Da última vez, no Brás, eu vi uma senhora descer o guarda chuva nas costas de um rapaz.

Essa do celular eh foda². Esse povo vai de black (lixo) até calypso e funk ( do demônio).
Essa gente não tem respeito ao ouvido alheio... e o pior são as figuras que ouvem isso... não digo culturalmente, mas visualmente.. Tão podres qto ao som q escutam...


Eu hein...

cotidianonacional disse...

É meu caro, a coisa vai de mal a pior.

Temos mesmo hábitos odiosos, tudo fruto da falta de educação. Qual educação? Qualquer uma. A do berço, a da escola pública e da consciência da pessoa.

Abraços

Thiago Almeida disse...

Clap clap clap... Verdade!!! he he
Este lance de pendurar o MP3 ou o celular no pescoço com o volume lá em cima. Além de ser muito incomodo ver aquele ser sendo um som ambiente itinerante, é extremamente ridículo.
Mas, enfim... Deixa estar! rs...

Abração, cara!

Até mais!!!

Gilberto disse...

Creddoooo

ainda mais Funk...

é foda mesmo... as pessoas tem q ter mais respeito com os outros...

é péssimo viver numa sociedade onde seguir regras simples é sinônimo de caretice ou ridicularidade... enquanto respeito significa muito mais do que simples caracteristicas...

Mas é dificil esperar que alguem que conviveu em um meio sem boas maneiras venha a manifestá-las...
dificil, mas não impossível...

Beki Girl disse...

nossa, vejo que não sou a única a não suportar tão comportamento. Meu vizinho é tipico menino que põe música no viva voz dentro do onibus... Graças a Deus ultimamente ele tem se tocado e não colocado.. Aliás até comentei com ele, com um ar de zuação pra ver se ele se tocava e realmente deve ter dado certo.. Mas não tem como falar, brasileiro é aassim mesmo... nunca dah bola pras regras ! =/ ...

Aqui ta legal pra caramba, adorei o estilo do blog, e desculpa a invasão...heuheue =D
beeeijos

Capreta disse...

Tolerância zero pra tudo seria a solução? O engraçado é: o que eles escutam sempre é funk, já reparou nisso?

mundo a fora disse...

seu blog é simplesmente da hora \o/
cara sei bem o q eh isso

tenho uma lanhouse e o povo tras o celular =/ ao inves de ouvir musica nos fones coloca pra todo mundo ouvir

detesto

sucesso

Juliana Gulka disse...

Realmente é complicado essa história de celular. E sabe o que é pior??? Qdo eu, na biblioteca pública onde trabalho.. sou obrigadfa a pedir que os "moleques" desliguem seus celulares. Cara, é inaceitável! Eles ficam ouvindo música dentro da biblioteca. Isso se chama falta de respeito.

Anônimo disse...

A cobradora trabalha diariamente intimidada pela violência das ruas. Ela não tem blog pra resmungar. Vacilou, toma tiro na boca.
E você moleque, na hora falou o quê? Fez o quê?
Já sei! Ficou pensando: “brasileiro” isso, “brasileiro” aquilo...

Eduardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Dedinhos Nervosos disse...

É o fim da picada isso, né? A gente ser obrigado a ouvir música que não quer, na hora em que não tem vontade. Isso serve tb para festa dos vizinhos. Tinha uns malditos que ouviam músicas péssimas, do "proibidão" até um dia, em plena TPM, eu berrei um punhado de palavrões. Bem, eles não deixaram de ouvir, mas o som não me impedia de ouvir as próprias músicas de novo.
Bjos.

Sol! disse...

Queridão!

Onde é a balada??? E o open bar de filme no HSBC???

Estou ansiosa hahahahaha

Nos comuniquemos via blog! hehehehe


Quanto ao assunto música-alta-no-celular-dentro-do-ônibus eu tenho uma teoria empíricamente comprovada: A música nunca é boa!!!!

É sempre Calypso, Funk, pôpero etc... Ou alguém que escuta Marisa Monte coloca alto no celular pra todo mundo do busão ouvir???

Gustavo disse...

Às vezes parece que, ao invés de evoluirmos, estamos apenas regredindo aos tempos em que havia a lei do mais forte. acho que a evolução social não acompanha a tecnológica. estranho, mas verdadeiro isso.

Frederico Blahnik disse...

Pessoas inconvenientes não morrem, elas nascem, crescem e se procriam. Mas não morrem!

;-o

coizinha disse...

depois de ler seu texto fiquei pensando e fazendo um paralelo, com essa chamada lei seca...
se o individuo não é capaz de cumprir com regras basicas de manunteção do bem estar alheio, e o mais absurdo ainda que é o responsavel por fiscalizar algo tão simplorio como o respeito da individualidade não são capazes de efetuar seus deveres enquanto cidadãos...
so digo uma coisa: o brazil ta fudido mesmo!!!
[brasil com z , por que eu ja to treinando pra fugir desse mini inferno anarquista.]

Cleyton Vilarino dos Santos disse...

Sem comentários.. no fundo o que você disse faz sentido.. e o questionamento que fizeram sobre ele agredir a mulher, isso não seria um problema se não tivessemo a culktura "não é da minha conta" pois seriam os 30 passageiros do onibus contra um idiota. Falta unidade! ><'

MH disse...

EU JA PERDI A ESPERANCA , ESSE POVINHO NUNCA VAI MUDAR.
* nunca vai deixar de jogar lixo na rua
• nunca vai parar de furar fila
* nunca vai respeitar faixa de pedestres
* nunca vai deixar de querer levar vantagem sempre

LAMENTAVEL

O que eu posso fazer? A minha parte...é pouco, e geralmente me sinto o maior idiota de todos....mas vou continuar fazendo.

Bruno disse...

O pior é vermos que isso acontece com mais frequência do que imaginamos, e não fazemos nada na maioria das vezes. Um dia a gente aprende. Ou não.

Vi esse blog na comunidade do orkut, na área de divulgação. Achei massa e tô linkando lá no meu blog, beleza?

Abraço e sucesso, cara. Até mais.

Cruela disse...

sim.. e agora vai parar de escrever é?

War girl disse...

Q saudade daquele meu Nokia q nem polifônico tinha.
Q saudade daquele tempo

Vagner disse...

Gostei do texto, infelizmente a grande maioria dos brasileiros tem esse defeito, acha que pode se dar ao luxo de não obedecer as regras.
Isso é uma questão de educação, é lastimável as pessoas não respeitarem o espaço alheio.
Faça como eu, mande aqueles que insistem em não respeitar as regras, tomar no c... (pode não resolver, mas que eles passam um carão, passam, rsss)
abs

eduardo disse...

vixe... acordou revoltado hj...
zuera ehehe

Esqueci o argumento que ia usar agora... qnd lembrar eu falo \o/
E acho que qnd eu estava voltando para minha cidade, atrapalhei a vida de muita gente no metrô: eu e minha "pequena" mala ahahaha
Abraços!

Simples assim... disse...

Nooooooooooooooossa, aplausos, tava eu fuçando no google pra achar a plaquinha do metrô e achei seu blog! Fantastico, no meu eu fiz um post quaaaase igual!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...