21 setembro, 2009

Um dia sem carro



A edição deste ano do Dia Mundial Sem Carro (dia 22 de setembro) será marcada por debates, protestos e diversas manifestações. As ações estão sendo coordenadas por um coletivo, proposto pelo Movimento Nossa São Paulo e formado por dezenas de organizações, como o Instituto Akatu, Campanha Tic Tac e a Fundação SOS Mata Atlântica. Mais do que estimular as pessoas a deixarem seus carros em casa durante apenas um dia, a ideia da campanha é marcar a luta por um transporte público de qualidade, por menos poluição do ar, por respeito ao pedestre e por mais ciclovias.

4 comentários:

[P.!] disse...

eu não me incomodo em pegar ônibus/ metrô, até gosto, quando pego um lugar vou dormindo pro trabalho, se dirigisse meu próprio carro (que eu não tenho) não faria isso. o problema é quando a gente entra nesses ônibus lotadérrimos, caindo aos pedaços, um empurra-empurra de dar nos nervos, além do fato de perder, muitas vezes, até uma hora esperando!

Alexandre Carvalho disse...

Creio que esse era o recado que vc queria que eu e os demais lessem.

De fato vejo com bastante importância o Dia Mundial sem Carro e concordo integralmente com a questão de, mais do que deixar o carro em casa, temos que exigir das autoridades uma melhora significativa no transporte público.

Ao que parece o governo do Estado tem trabalhado bastante na questão dos trens, mas as vezes tenho impressão que a melhora é apenas aparente.

Torço para que as coisas melhorem de fato.

Marcelle disse...

Realmente, a ideia do dia mundial sem carro é boa, mas esbarra em algumas qiestões fundamentais. A principal delas, não tem sentido o dia mundial sem carro em uma cidade como São Paulo, aonde o transporte publico não é eficiente. O tão divulgado meio de transporte "bicicleta", como sendo "ambientalmente correto", pode até ser menos poluente. Mas uma pessoa que mora na zona leste da cidade e trabalha na paulista, vai de bicicleta???? Acho que não.... ou seja, infelizmente ou felizmente, depende do ponto de vista, as pessoas dependem sim doa automoveis para se locomover e vão continuar dependendo enquanto São Paulo tiver um dos menores sistema de transporte e na maioria das vezes sucateado.

Genérica Paraguaia disse...

É bonitinho essa politização, quando vivemos numa cidade onde o sistema de transporte dignifica qualquer ação. Porém, numa cidade sem planejamento (Salvador), com muitas ruas estreitas, sinalização precária, engarrafamentos e poucos ônibus (o metrô nunca terminha as obras), impossível aderir a uma causa como esta, visto que, o horário de começar o expediente continua sendo o mesmo.
Não passa de uma ação bonitinha, mas sem efeito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...